Português Español

Aquele que conduz vidas com amor: o motorista é digno de todas homenagens


Image title






Profissional é responsável pelo desenvolvimento das cidades e integração das pessoas


No dia 25 de julho, é comemorado o Dia do Motorista, uma justa lembrança ao profissional que é responsável pelo desenvolvimento de uma nação. Imagine uma cidade, um estado ou o país inteiro sem carros, caminhões e ônibus. Só um dia sem estes veículos representaria a paralisação do país e bilhões de reais que deixariam de ser gerados e, acima de tudo, vidas que não teriam suas necessidades atendidas. Assim, o motorista pode ser considerado um dos principais condutores do crescimento de uma nação e não apenas condutor de um veículo, que na verdade é um instrumento do seu trabalho.

No Brasil, os primeiros motoristas surgiram no final do século XIX. O primeiro veículo que não era puxado por animais e que tinha motor chegou ao País pelas mãos de Francisco Antônio Pereira Rocha em 1871, em Salvador, na Bahia. Era um motor a vapor e ele foi considerado o primeiro motorista do País. O primeiro carro com motor a explosão, parecido com os de hoje, guardadas as devidas proporções da época, chegou em terras brasileiras em 1891, em São Paulo. Era um Peugeot importado da França por Santos Dumont. Assim, curiosamente, o homem conhecido como “Pai da Aviação” também foi um dos primeiros motoristas do País.

Image title

À medida que as cidades iam crescendo, fruto da maior industrialização que foi facilitada pela ferrovia, a necessidade de ir e vir se tornou maior ainda. Os deslocamentos que eram curtos, dentro das propriedades rurais, davam lugar às pessoas que saíam de suas casas e iam para fábricas, comércios e atividades industriais mais intensas, que se fixavam inicialmente ao longo das linhas de trem. Mas as regiões por onde passavam os trens não podiam abrigar todos que queriam aproveitar do momento de crescimento urbano. Assim, áreas mais distantes eram loteadas. Essas pessoas precisavam se dirigir aos locais de trabalho. Surgiam, assim, no final do século XIX, os serviços de ônibus, que eram carruagens - chamadas OMNIBUS, que quer dizer “Para todos” - puxadas por cavalos.

O primeiro ônibus motorizado no Brasil que se tem notícia foi um veículo francês da marca Panhard Levassor, importado em 1900 pela Companhia de Transporte de Goiânia, uma das mais importantes de Pernambuco. Goiânia era uma cidade de Pernambuco; apesar do mesmo nome, não tinha relação com a hoje Capital de Goiás. E ligando essa cidade de Pernambuco até Olinda surgia o primeiro condutor oficial de ônibus motorizado. O veículo era movido a gasolina, com 12 cavalos de potência, 3,3 litros com 4 cilindros.

Mas foi no ano de 1908 que surgiu o serviço de ônibus motorizado urbano. O fato ocorreria de forma independente em duas cidades: Porto Alegre e Rio de Janeiro. Na capital gaúcha, o início foi tímido. Mas no Rio de Janeiro, foi desenhado o perfil do motorista de ônibus da época que durou até os anos de 1950 em muitas cidades: o motorista era o dono do próprio ônibus.

Mesmo com o bonde, pela flexibilidade de ir onde os trilhos não chegavam, o ônibus foi um sucesso. Para se ter uma ideia, a primeira empresa de ônibus regular do Brasil foi a Empresa Auto Avenida, do Rio de Janeiro, de Octávio da Rocha Miranda, ligando de forma definitiva a Rua do Hospício até a Praia Vermelha. Eram 25 ônibus franceses Schneider Crousot, 9 alemães Daimler, 5 da marca Dietrich e 3 Berliet. Isso é prova de que os ônibus se expandiam com o crescimento das cidades e de como se tornava importante o trabalho do motorista.

Motorista Marcos Nichele
Funcionário da empresa desde 1996 - motorista instrutor e professor do COPAM
Crédito: Arquivo histórico Canasvieiras Transportes Ltda

Fonte: Blog Ponto de Ônibus

Texto: Adamo Bazani


Dúvidas ou sugestões?

Image title

O cliente pode consultar no site do consórcio os horários pelo link: www.consorciofenix.com.br/horarios. Se desejado, entre em contato conosco pelo sac@consórciofenix.com.br. Você pode também abrir um chamado de dúvida pela página www.consorciofenix.com.br/contato ou mesmo nos ligar pelo (48) 3025-6868 em horário comercial. Escolha o canal que melhor lhe convém, aguardamos seu contato!

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana pode ser acionada se desejado pelo cliente pelo telefone (48) 3324-1517 ou pelo e-mail atendimento.smtt@pmf.sc.gov.br. Acesse www.pmf.sc.gov.br e obtenha mais informações.