Português Español

Palestra sobre mobilidade urbana abriu Congresso de Geriatria em Joinville

Nona edição do evento focou nas iniciativas para idosos

 

A mobilidade urbana para idosos foi o tema de abertura do 9º Congresso Sul-Brasileiro de Geriatria e Gerontologia, realizado de 2 a 6 de julho, em Joinville. A palestra foi apresentada por Andrea Pfützenheuter , professora da UFSC e arquiteta. Ela discorreu sobre a importância de rever o plano de mobilidade urbana para Joinville, já que a cidade conta com 9% de população idosa entre os mais de 550 mil habitantes. Andrea chamou a atenção sobre a necessidade de Joinville oferecer espaços de convívio para as pessoas como forma de elas envelhecerem mais saudáveis. Para isso, segundo ela, os espaços públicos devem ser pensados com diferentes formas de acessibilidade, para que o cidadão tenha o poder de escolher de que forma ela quer ir até o local: a pé, de bicicleta, de ônibus ou de carro, entre outros meios de locomoção.

 

O assunto faz parte do trabalho de doutorado de Andrea, que estudou a cidade de Jena, no Leste da Alemanha, como modelo ideal de acessibilidade e mobilidade urbana. Para ela, pensar na questão do idoso é pensar de forma global a mobilidade da cidade e estudar a articulação entre espaços e lugares que propiciem o envelhecimento saudável dos moradores. O fato de os idosos passarem mais tempo em casa - vendo televisão, por exemplo - tem entre suas causas a insegurança que os espaços públicos oferecerem no caminhar de quem apresenta dificuldades de locomoção. Exemplos fáceis de ver em Joinville, segundo ela, são calçadas com meio-fio alto, com níveis irregulares e buracos, o que facilita a queda de um idoso. “As pessoas estão saindo menos de casa por não se sentirem atraídos pelos espaços públicos. Desta forma, o convívio social fica restrito”, explicou.

Image title

Ela ainda lembrou que Joinville está entre as sete cidades brasileiras que têm o título de "Cidade Acessível" recebido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O título foi conseguido por meio da elaboração de um plano de ação em diferentes setores da cidade que, segundo a professora, não é fiscalizado. “O ideal seria planejar uma cidade na qual todos os moradores esperam envelhecer. Elaborar planos de acessibilidade de utilizar o espaço pensando em todos, e não somente no idoso. Porque, a partir do momento em que nascemos, estamos envelhecendo, e é necessário criar planos pensando a longo prazo, para que a sensação de pertencimento e identificação seja presente entre os moradores”, comentou.

 

A professora finalizou a palestra afirmando que o convívio social nos espaços públicos também colabora na segurança pública e favorece a comunicação entre os cidadãos, que está cada vez mais rara devido a desconfiança e a falta de prática. Os espaços fechados também contribuem para que não haja a interação social, como shoppings e condomínios.



Fonte: 
Jornal A Notícia

Dúvidas ou sugestões?

Image title

O cliente pode consultar no site do consórcio os horários pelo link: http://www.consorciofenix.com.br/horarios.html  Se desejado, entre em contato conosco pelo sac@consórciofenix.com.br. Você pode também abrir um chamado de dúvida pela página http://www.consorciofenix.com.br/contato.html ou mesmo nos ligar pelo (48) 3025-6868 em horário comercial. Escolha o canal que melhor lhe convém, aguardamos seu contato!


A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana pode ser acionada se desejado pelo cliente pelo telefone (48) 3324-1517 ou pelo e-mail atendimento.smtt@pmf.sc.gov.br. Acesse http://www.pmf.sc.gov.br e obtenha mais informações.